Tel: (21) 2547-8622      drveragarcia@gmail.com
BUSCA NO BLOG:

BLOG - Querer é Poder

22Jun2015

Nossas expectativas têm um poder enorme sobre a realidade que vivemos: elas têm a capacidade de transformar a nossa percepção sobre o mundo e sobre nós mesmos. Se você se vê como alguém azarado, terá a certeza de que tudo o que acontece de ruim com você - e muitas coisas acontecem de ruim - será fruto do azar. Se, por outro lado, você se acha uma pessoa de sucesso, verá muitas e muitas realizações graças ao seu esforço.

Se esse papo soa mais como o best-seller “O Segredo” do que como uma coluna sobre economia comportamental, então veja o seguinte estudo realizado por Margaeth Shin, Todd Pittinsky e Nalini Ambady, professores de Harvard.

A ideia do estudo era verificar como uma expectativa sobre um estereótipo pode afetar o nosso comportamento. No caso, eles decidiram trabalhar com o conceito da idade. Para isso, eles fizeram os alunos da universidade trabalharem em um jogo para completar frases com palavras como “bingo”, “antigo” e “Flórida” (o estado americano é extremamente popular como destino para aposentados). O objetivo do estudo era medir quanto tempo os alunos levavam para atravessar o corredor e sair do prédio onde era realizado o teste.

Os resultados são conclusivos: os alunos que foram afetados pelas palavras ligados a idosos eram consideravelmente mais lentos do que os do grupo de controle. E estamos falando aqui de jovens alunos de graduação de Harvard.

Se a simples menção de palavras que remetem a um estado avançado de idade pode afetar a nossa maneira de andar, imagine como elas impactam o restante do nosso comportamento e percepção de mundo.

“As expectativas nos ajudam a entender uma conversa em uma sala barulhenta, mesmo sem ouvir uma palavra aqui e outra ali, assim como nos permite ler mensagens de texto em nossos celulares, apesar de algumas palavras virem embaralhadas. Apesar de algumas expectativas poderem nos fazer de bobos de tempos em tempos, elas podem ser também muito poderosas e úteis”, afirma Dan Ariely em “Previsivelmente Irracional”.

Quer saber como? Em diversos estudos já foi comprovado que se você se forçar a sorrir (colocando uma caneta entre os dentes), depois de certo tempo você vai se sentir melhor, e até feliz. Não é à toa que existe uma expressão em inglês que afirma: “fake it until you make it”, finja até conseguir, em uma tradução livre.

O segredo do livro “O Segredo” era que se você realmente quiser algo e acreditar que aquilo é possível, pode conseguir. A teoria econômica comportamental justifica: nossas expectativas podem moldar nossa percepção e comportamento e nos levar a adotar atitudes que vão nos levar ao caminho desejado. Se você não é ainda bem-sucedido, mas quer ser, finja que é até conseguir. A mudança de postura e de atitudes podem muito bem ajudar a chegar lá.

Fonte: Post em parceria com Carolina Ruhman Sandler, jornalista, fundadora do site Finanças Femininas e coautora do livro “Finanças femininas - Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos” (Saraiva)