Tel: (21) 2547-8622      drveragarcia@gmail.com
BUSCA NO BLOG:

BLOG - Usar remédios psicotrópicos por muito tempo faz mal?

19Jul2016

Uma pergunta recorrente dos pacientes no consultório é se o uso contínuo dos remédios psicotrópicos prejudica o organismo.

Para responder a esta questão, costumo explicar que  uma doença psiquiátrica sem tratamento provoca danos danos muito maiores ao  cérebro.

Os transtornos psiquiátricos são tóxicos ao cérebro e,se não identificados e tratados de forma correta, deterioram as funções cerebrais, aceleram o envelhecimento e podem contribuir para o desenvolvimento de demência.

A Neurociência reconhece que quanto antes se diagnosticar e tratar as doenças, maiores são as chances de obter resultados eficazes com o tratamento. Ou seja, o prognóstico do paciente torna-se bem melhor. Uma das explicações para este fenômeno está no fator neurotrófico BDNF ( brain-derived neurotrophic factor), uma proteína da família das neurotrofinas, produzida especificamente no cérebro.

A BDNF auxilia na montagem do cérebro embrião, estimula a formação dele e, no adulto, protege e recupera o cérebro dos danos causados pelas doenças mentais, pelo traumatismo craniano e na inflamação. Estimula a capacidade de sobrevivência quando falta oxigênio, na presença de tóxicos e de radicais livres.

Quando um indivíduo sofre da doença bipolar, por exemplo, seja na fase maníaca ou depressiva, os níveis de concentração de BDNF no sangue caem, expondo o cérebro aos danos. Quando a pessoa se recupera, a BDNF volta ao normal, promovendo a regeneração cerebral.

Há uma correlação clara entre o aumento do nível de BDNF e a melhora clínica após a crise. E as pesquisas atuais mostram que, no paciente recebendo o tratamento correto, a BDNF volta ao normal, recuperando a neurogênese cerebral.

z88;Fonte: Prof Dr. Paulo Belmont de Abreu (UFRGS). Jornal de NeuroCiências.