Tel: (21) 2547-8622      drveragarcia@gmail.com
BUSCA NO BLOG:

BLOG - Os Benefícios da Aceitação

21Jul2016

Existem determinados acontecimentos que são difíceis de engolir e pessoas quase impossíveis de aturar, porém muitas vezes, parece mais complicado ainda aceitar a si mesmo, e os próprios  defeitos e limitações. Aqueles traços físicos ou emocionais que parecem piores quando se está em um evento social, um encontro amoroso ou numa entrevista de emprego, e que geram bastante desconforto e ansiedade.

Um dos melhores exercícios para superar esses conflitos internos e aliviar o estresse gerado por eles é a prática da aceitação de si mesmo e dos outros.

Procure um local calmo, mantenha-se em silêncio e pratique a intenção de aceitar todos os seus defeitos, as imperfeições físicas que te incomodam desde a infância, aqueles  que lhe apontavam na escola e o faziam morrer de vergonha ou aqueles traços que passaram a surgir com a idade e que você custa a identificar como seus.

Acolha também aquele  jeito que você tenta mudar mas não consegue, a maneira de falar, que mesmo sem querer, magoa as pessoas queridas; o hábito que prejudica seu dia a dia, mas que parece ser mais forte que a lei da gravidade.

Aceite também os defeitos dos outros, que como você, não conseguem mudar, embora se esforcem. Porcure não resistir às diferenças que existem ao redor. É ilusão acreditar que as pessoas e as coisas  possam funcionar à nossa imagem e semelhança.

A resistência aos próprios defeitos e aos dos outros promove mal estar, ansiedade, depressão e  um gasto imenso de energia que culmina com o surgimento do  estresse.

Aceitar erros e diferenças de si e dos outros não significa subjugar-se aquilo que não deseja, tampouco deixar de ter opinião própria, ao contrário, não resistir ao imponderável significa encarar a realidade e liberar-se para o fluxo natural da vida. Não resistir às situações contrárias, permite avaliá-las de outros ângulos,  agregar novos saberes e se posicionar de forma mais consciente.

Aceite os erros e defeitos seus e as diferenças ao redor. Abrace  todos internamente, com a máxima compaixão que puder. Nesse campo de acolhimento, germinará  leveza de alma e amor próprio,  ingredientes indispensáveis para se promover a verdadeira mudança.