Tel: (21) 2547-8622      drveragarcia@gmail.com
BUSCA NO BLOG:

BLOG - Vença o Estresse

26Ago2016

Roberto, 48 anos, trabalha na área de vendas de uma empresa há 15 anos, mas, nos últimos dois anos, a cobrança por desempenho tornou-se muito pesada e aqueles que não cumprem as metas são discriminados. A concorrência entre os próprios colegas aumentou muito e seu chefe passou a tratá-lo de forma agressiva, chamando sua atenção na frente dos demais.

Este ambiente desfavorável gradualmente o desmotivou para o trabalho, com consequente prejuízo de energia e desempenho. Sua tristeza e frustração provocaram várias doenças, como LER (Lesão por Esforço Repetitivo), dores na coluna, depressão, insônia e ansiedade. Por conta disto, entrou em licença médica e passou a frequentar vários consultórios e clínicas.

Sua autoestima e confiança foram minguando, ao passo que os pensamentos catastróficos e de ruína aumentavam a cada dia, o que culminou na ideia de suicídio. Já não se sentia capaz de produzir o necessário para acompanhar o ritmo exigido pelo trabalho, de ser um bom pai e um bom marido. Chegou ao consultório achando-se um "velho", “acabado para a vida” e sem esperanças.

Roberto detém qualidades valiosas. É extremamente afetuoso e zeloso com o filho e com a esposa, um homem simpático, carismático e amistoso. Tem expertise em sua área e pode ser muito bem-sucedido, desde que volte a confiar em si mesmo e na vida.

Após a melhora nos sintomas agudos de depressão com o tratamento medicamentoso, iniciamos o modelo dos “Quatro Passos”. 

Demos ênfase inicial ao exercício da desidentificação com a dor física e emocional que vinha produzindo uma série de doenças. Roberto não havia percebido que a sensação de impotência e frustração que tinha diante dos desmandos do chefe, transformou-se em dores físicas e emocionais que acabaram por minar sua energia e imobilizá-lo. Ele entrou em uma engrenagem automática de descontentamento e dor como única saída possível diante de uma situação estressante da qual se sentia incapaz de sair.  Voltar a perceber o quanto  ele próprio transformou o seu descontentamento com o trabalho e a desilusão com os colegas em autoflagelo foi a chave para o começo de uma transformação. Os momentos de conexão foram fundamentais para a retomada de energia e reforço de seus recursos internos. Ficou muito claro para ele como havia se distanciado dos seus reais valores e daquilo que ele mais estimava. Com esta nova perspectiva, foi possível reforçar suas virtudes e realinhá-lo a seus propósitos.

Conheça esse e outros casos descritos no eBook Vença o Estresse em 4 Passos, publicado pela amazon.com.br e saiba como transformar problemas difíceis em oportunidades de crescimento pessoal e profissional.

Facebook: PsiquiatriaeCoaching.Dra.Veragarcia