Tel: (21) 2547-8622      drveragarcia@gmail.com
BUSCA NO BLOG:

BLOG - Compulsão alimentar pode ser sinal de ansiedade

30Jan2017

Após momentos de estresse e mágoas, a vontade de comer aparece e não deve ser confundida com a fome. O problema é que esse impulso causa ganho de peso e compromete a saúde, já que a vontade é de comer alimentos pouco saudáveis e ricos em gorduras. Entretanto, existem formas de controlá-lo e minimizar seus danos.

É necessário criar consciência sobre o que se está comendo e distinguir se aquela refeição está sendo motivada pela necessidade fisiológica ou como forma de descontar emoções ou recompensa. Perguntar sempre o porquê você está comendo e se vale a pena realmente poder ajudar a identificar os gatilhos emocionais e identificar a melhor forma de lidar com eles.

Perceber a diferença entre a fome física e a fome emocional pode ajudar a vencer a compulsão, dando melhor suporte para lidar com as situações de descarga emocional. Existem algumas maneiras de descobrir se você está passando por um momento de compulsão alimentar e formas de controlar o impulso.

Dietas muito restritivas devem ser evitadas, já que não ajudam a emagrecer e retiram completamente da dieta um grupo alimentar. O melhor é começar uma reeducação alimentar, o que não significa que nunca mais poderá comer seus alimentos preferidos, mas que irá restringi-los um pouco, para evitar os excessos.

A culpa por “meter o pé na jaca” deve ser substituída pela recompensa. Se perceber que comeu muito no dia anterior, reduza as quantidades no outro dia e opte por alimentos mais saudáveis. Emagrecer tem muito a ver com a matemática das calorias e um exagero não quer dizer que a dieta acabou.

Comer de três em três horas ajuda a aliviar a compulsão, pois faz com que o organismo mantenha um ritmo, além de acelerar o metabolismo. Ficar muito tempo pensando no que comer não ajuda a emagrecer, muito pelo contrário. Em dias estressantes, fique longe da cozinha. Isso ajuda a controlar o impulso de atacar a geladeira.


 Alerta ligado

É importante ficar de olho na alimentação. Alimentos ricos em gorduras e carboidratos refinados como doces são os mais prejudiciais e também os mais consumidos em episódios compulsivos. Mas, até mesmo os alimentos lights, se consumidos em excesso, resultarão em ganho de peso. 

O tratamento da ansiedade, que origina a compulsão alimentar pode prevenir a obesidade e doenças metabólicas. 

 

Fonte: iBahia